Buscar
  • Me Grupo Criativo

Mulheres ocupam 39% dos cargos de síndico de condomínios


As mulheres já ocupam 39% dos cargos de síndico de condomínios no Brasil. É o que revela o Censo 2021 do SíndicoNet, realizado com mais de 5 mil pessoas em todo o Brasil, entre síndicos moradores, síndicos profissionais, administradoras de condomínios, subsíndicos, conselheiros, presidentes e diretores de associações e condôminos.

A pesquisa respondida por 3.220 síndicos moradores e síndicos profissionais de condomínios mostra que 60% dos gestores são homens. As mulheres representam 39% da função (22% a mais que no Censo de 2018), sendo que 32% das que trabalham na função de síndica são síndicas profissionais. Além disso, 1% se identificou com o gênero não-binário/outro.


O Censo SíndicoNet identificou ainda que as síndicas de condomínios atuam nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Bahia, Pernambuco, Distrito Federal, entre outros.

“Os homens ainda são maioria na gestão de condomínios, mas síndicas moradoras e síndicas profissionais já aparecem como parte representativa na categoria. Isso mostra que, embora ainda tenha uma participação numérica inferior, a gestão feminina está cada vez mais ativa e presente no mercado condominial. As mulheres levam a sua sensibilidade para a administração, têm mais atenção aos detalhes, entre outros aspectos que fazem toda a diferença”, diz Julio Paim, CEO do SíndicoNet.

O Censo SíndicoNet é realizado a cada três anos com os principais públicos do setor condominial em todo o país e a edição 2021 foi feita nos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal de 29 de março a 8 de abril de 2021.